quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Phablo comenta o 10º Encontro de Corais do TCMSP

Na noite desta quinta feira, 13, Phablo Freire esteve no Plenário Paulo Planet Buarque, nas dependências do tribunal de Contas de São Paulo, para assistir as performances dos corais no 10º Encontro de Corais do TCMSP. A noite decorreu entre performances dos mais variados estilos desde exemplos de música erutida a caracterizações marcantes da musicalidade regionalista.
Da platéia Phablo assistiu apresentações dos corais “Coral dos servidores do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, Madrigal Z’Encanto, Coral Masculino CBA, Coral Helio Teixeira da Rosa e Água Viva. Nas palavras de Freire, a descrição do evento;

“A noite foi mágica desde a chegada, nunca havia ido ao tribunal de Contas, e como minha primeira vez, me maravilhei com a gentileza dos anfitriões, haviam funcionários do Tribunal para guiar você até uma poltrona para assistir o evento, desde elevador até a poltrona !!!! o ambiente sofisticado, realmente acolheu bem os talentosos cantores, na minha opinião três grupos se destacaram, as belíssimas vozes das senhoras do “Madrigal Z’Encanto” pareciam sons de anjos, na acustica do auditório, vozes que brincavam dentro da harmonia de uma forma incrivelmente natural, na seqüência as poderosas vozes do “Coral Masculino CBA” A companhia Brasileira de Alumínio, só o histórico citado do regente Evandro Batista, por si já falava tudo, foram quase cinco minutos citando o currículo do cara... ( rs ) mas as vozes possuem nuances muito bonitas, variando entre quase falsetes a tônicas brilhantemente impostadas, e por fim a noite foi definitivamente roubada pelo “Água Viva Coral” que além de realizar uma performance vocal impecável, dos presenteou com um show de interpretação. Iniciando sua apresentação ainda da platéia, e misturando, arte cênica e música, um verdadeiro espetáculo. Eu desconhecia esses encontros, fui convidado para prestigiar e sou grato por isso... quero ir no ano que vem de novo !!!! .. ( rs )

CLIQUE AQUI PARA MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE O ÁGUA VIVA CORAL

Um comentário:

Edson disse...

Caro Phablo freire, eu também estive no encontro dos corais, e presenciei atentamente todos as cinco apresentações, e como sou conhecedor de música e canto, faço aqui um breve comentário do que vi e já discordando de antemão da sua opinião:O primeiro coral (CSTCMSP) teve uma boa atuação, mas que, com peças simples e poucas falhas. O segundo, o Madrigal Z. Encanto, tentaram apresentar peças difíceis e atravessaram o tom em vários momentos. O terceiro, CBA, apresentaram-se com uma bo atécnica vocal, mas que, apresentaram algumas falhas durante a sua atuação, mas que não obstante, deixa de ser um bom coral. Já, o terceiro coral, o Hélio Teixeira, foi magnifíco, com uma técnica vocal virtuosa, com raríssimas falhas, um repertório adequado e consonante com suas raízes culturais, em suma, a melhor apresentação da noite. Agora, em relação à sua opinião a respeito do Água Viva Coral, discordo completamente, pois há um equívoco muito grande de sua parte no que tange a este grupo ser denominado de coral, pois para mim, não passou de um grupo de mambembe, onde tentaram cantar e não cantaram, onde tentaram representar não representaram, e tentaram dançar, tristemente não dançaram, esta é minha opinião como conhecedor do assunto.